Milagre às avessas…

Hoje, durante a missa dominical, o evangelho do dia é uma passagem conhecida certamente por todos, e não raramente mencionada em conversas cotidianas: “O milagre da multiplicação dos pães” (João 6: 1-5). Jesus se encontra em uma situação peculiar: Muitos o seguem até o deserto, na ocasião da morte de João Batista, e embora a multidão de fiéis fosse abundante, não havia nada além de cinco pães e dois peixes. O milagre então acontece de certa forma que toda a multidão de 5ooo pessoas fora alimentada em abundância, dada esta escassez de recursos.

Ao chegar em casa, e abrir o Estadão me deparei com a seguinte manchete: <<Em Outubro, o mundo chegará a 7 bilhões de habitantes>>, e me fez refletir imediatamente à passagem bíblica que ouvi pela manhã. Parece que ao invés de multiplicarmos os “pães e os peixes”, nos preocupando  para que todos se alimentem com abundância, parece que a multiplicação fora ao contrário dos homens, que temem não haver alimento para todos, temem passar necessidade, temem a escassez.

Talvez seja o momento de pedir um milagre…ou talvez seja tempo de investir pesado nas nossas políticas de controle populacional, porque embora a economia cresça e cresça, o planeta ainda é um só.