Nosso governo criativo…

Porque comentários sem panos quentes políticos acerca do gasto fiscal estão cada vez mais raros, e porque a mídia tantas vezes falha em entregar bons conceitos, acredito que este seja um post que balsa a pena ler do início ao fim…e pensem: que mensagem temos recebido e ao que exatamente temos protestado…palavras serão somente palavras ao vento se não nos esforçarmos para entender o que é que reivindicamos

Nepom - Núcleo de Estudos de Política Monetária

Honrar compromissos financeiros e conduzir com eficácia metas fiscais são fundamentais para manter a solvência e credibilidade das contas públicas. O superávit primário é o efeito de garantia de um esforço fiscal na contabilidade do governo apresentando um arcabouço financeiro sólido para amortizar suas dívidas. No Brasil, este saldo tem deixado de ser um parâmetro para muitas instituições financeiras pela falta de veracidade de seu valor. Especialistas do setor público brasileiro têm encontrado diversas atitudes irregulares nas contas públicas, como alguns “lançamentos mágicos” para alcançar superávits no resultado primário.

Na última divulgação do resultado primário que compreende a diferença entre a arrecadação do governo e as despesas do setor público pelo Tesouro Nacional em Junho, o governo apresentou um superávit primário de 1,3 bilhão de reais contra 1,2 em Junho de 2012. O resultado desse ano foi positivo em relação ao mesmo período do ano passado, mas só foi possível…

Ver o post original 519 mais palavras