Meus caminhos tortos…

Às vezes acho que Deus deveria fazer aula de caligrafia, porque se Ele escreve certo por linhas tortas, eu por outro lado estou sendo incapaz de captar a mensagem.

Eu costumo dizer que na vida tudo é feito do acaso. Não acredito que tudo já esteja escrito, porque aí num existiria razão para eu tomar decisões. Deus me deu o livre arbítrio, a mim e a cada um de nós, para que vivêssemos ou não segundo Sua vontade. Quando estamos falando da relação com o próximo, isso fica muito claro, pois os princípios são fáceis de ler: vou ajudar ao próximo, vou me dedicar ao meu trabalho, não vou agredir ninguém, nem ao meio ambiente, etc…mas na hora de escolher caminhos, esse livre arbítrio se torna muito confuso.  Eu posso escolher minha profissão, e a única coisa que Deus quer é que eu seja um profissional responsável, competente e ético seja qual for o ramo. Sendo assim, o que deveria guiar nossas escolhas? Nosso gosto e interesse pessoal? Não sei muito bem…

Quando você se esforça e a coisa não acontece como gostaria, isso é fruto do acaso? A coincidência é um acaso que deu certo, e quando as coisas não dão certo foi um acaso que deu errado? Não sei dizer…

Enquanto isso, vou me sentindo como Pedro querendo caminhar nas águas com Jesus, mas com a fé pequena demais para ser capaz de confiar.

Anúncios