Pensamento míope

Curiosamente, eu postei há algumas semana sobre a hipocrisia das críticas que fazemos, e como nossos defeitos são aqueles quemais enxergamos nas outras pessoas. Em inglês existe uma expressão :”it takes on to know one”, demonstrando que somente alguém com uma condição é capaz de reconhecer alguém que se encontra no mesmo estado.
Esta semana passei por uma situação curiosa. Eu estava explicando object pronouns em uma aula de inglês, e fazendo o paralelo com o português.  No passar de uma língua para a outra, troquei a ordem canônica do português,  e minha aluna me interrompeu, e me disse que eu estava errada. Eu fiquei olhando para aquela aluna de nível básico de inglês,  e fiquei profundamente incomodada com sua rispidez ao me dirigir, e realçar que a ordem correta em português não era aquela.  Mais importante,  foi minha dificuldade em conduzir a la de pensamento para o restante da turma desta matéria,  bem como dos dela mesma,  que se recusava a prestar atenção no que mais eu tinha para dizer em relação ao inglês,  pois ela havia me “vencido”, ela corrigiu a professora,  ela não precisava mais daquilo. Fiquei triste por um momento,  pois ela não aprenderia algo tão importante.
Minha tristeza posterior foi ainda maior.  Eu já fui está menina,  e já me apeguei a detalhes para corrigir os outros. Quantas coisas importantes eu devo ter deixado de aprender por ter um pensamento assim,  tão míope.
Graças a Deus a vida nos dá esta dádiva chamada aprendizado.
Pessoas são muito mais complexas que raízes quadradas de números negativos. E ser professora está me ensinando muito mais que eu ensino a todos os meus alunos.