A Fé no Ser Humano

Talvez fé no início deste post tenha sido uma palavra forte demais, mas vamos dizer confiança na raça humana. Nós tendemos a pensar que isso tem pouco ou nada a ver com Economia, mas a verdade é que tem tudo a ver. A confiança que nós temos no ser humano dita nossas vidas em maneiras inimagináveis. Eu lembro quando fui estudar pela primeira vez Rousseau, Hobbes e Locke, e suas teorias contratualistas, e sempre eu me perguntava qual era a real relevância de saber

Todo homem nasce bom, a sociedade que o corrompe.

Rousseau

O Homem é o lobo do próprio homem

Hobbes

O Estado não existe porque o homem é lobo do próprio homem, mas em função da necessidade de existir uma instância acima do julgamento parcial de cada cidadão, de acordo com seus interesses.

Locke

Eu, particularmente, acredito mais na teoria do Locke, mas confesso que tenho meus períodos de tendência extrema a um dos outros lados, mas isso não vem ao caso, porque embora tenha começado desta forma, este post não é sobre minha opinião, mas sim sobre como a impressão que as pessoas tem das outras, e sua confiança em geral nos demais afeta os resultados econômicos.

Teoria dos Jogos, acredito eu, que seja a modalidade das ciências econômicas em que isso se torna mais claro, embora seja possível encontrar nas demais. Imagine a seguinte situação, dois caçadores precisam decidir o que vão caçar, e eles têm cada um duas opções de caça: Um coelho ou um veado. O coelho é mais fácil de pegar, então eles conseguem caçar sozinhos e cada um consegue pegar um coelho se quiser. No entanto, o boi os saciará por muito mais tempo, mas caçar um veado é muito mais difícil, e requer duas pessoas. Se uma tentar sozinha, não será capaz de pegar e será um dia de caça perdido. Esta é a representação do jogo:

stag_hunt_formal_game*Stag=veado, rabbit=coelho

Então se os dois resolverem cooperar, será mais vantajoso do que se forem cada um por si. A pior situação é quando você resolve cooperar e a outra pessoa não, você acaba com nada e a outra pessoa com o mínimo (um coelho). E como você acha que o jogo vai terminar?

Este jogo tem dois equilíbrios de Nash={(Stag, Stag), (Rabbit, Rabbit)}, e claramente seria melhor cooperar e ganhar (5,5) do que ir cada um por si e ganhar (3,3). No entanto, sua decisão de cooperar está diretamente ligada à sua crença e confiança na outra pessoa. Se você acha que corre o risco dela não cooperar, então você está melhor não cooperando também. Mas a outra pessoa está encarando a mesma decisão, e indagando se ela pode ou não confiar em você para tomar a sua decisão. Todos estaríamos melhor se pudéssemos contar com a cooperação entre os indivíduos para atingir o que é melhor para todos, mas a falta de confiança impede que esta seja a única opção, e não raramente acabamos tomando a decisão menos arriscada – confiar apenas em nós mesmos.